Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Pampilhosa

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Pampilhosa foi fundada no ano de 1926.

Tudo começou num Domingo de Agosto do ano de 1926, por ocasião, da festa da padroeira Santa Marinha, um foguete caído num fardo de palha encostado ao cais da estação de caminhos-de-ferro, originou chamas que provocaram uma explosão alarmando os habitantes que se encontravam na festa no Largo do Garoto.

O combate às chamas foi dirigido pelo Engenheiro João Maria de Belo Morais, que tinha sido comandante dos Bombeiros Voluntários do Bombarral e na altura a residir na Pampilhosa.

Junto com os habitantes, no apoio às operações de combate estiveram os Bombeiros Voluntários e Municipais de Coimbra, que se deslocaram com o seu material em comboio especial.

Após este incêndio Belo Morais iniciou contactos com empresários e figuras de prestígio a fim de criar uma Associação de Bombeiros, visto a Pampilhosa se ter transformado num importante centro ferroviário e industrial.

Uma comissão formada por Joaquim da Cruz, Adriano Teixeira Lopes, Eng.º. Belo Morais, Dr. Branquinho do Amaral, José Joaquim de Melo, Júlio Teixeira Lopes, Guilherme Ferreira da Silva, António Pereira Lopes angariaram fundos para adquirir material.

Material adquirido em Lisboa, composto por uma motobomba MPPI, 10 lanços de mangueira de 45mm, e 2 agulhetas, tudo no valor de 12 283$20.

O Sr. Joaquim da Cruz eleito 1º. Comandante, ofereceu um dos seus armazéns, próximo da sua residência, onde durante vários anos foi o Quartel do Bombeiros Voluntários da Pampilhosa.

Rua do Lagar, 48
3050-417 Pampilhosa

http://www.bvpampilhosa.pt/
231 949 122